Dicas de Filmes e Séries

A Saga de Sigrit e Lars: análise de um incrível filme musical e a cultura única de um país

Espalhe música por aí

Você já teve ou tem aquele sonho que sempre é alvo de chacota de outras pessoas?

Publicidade

Com tanta popularidade e cobertura mundial, o Festival Eurovisão da Canção não poderia deixar de ganhar um filme, e no ano de 2020, a Netflix produziu o filme Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars, tendo os renomados atores Will Ferrell e Rachel McAdams como os protagonistas, além de várias estrelas como Demi Lovato (Programa de Proteção para Princesas) e Dan Stevens (Downtown Abbey) no papel de coadjuvantes. Na dublagem brasileira,  Ricardo Juarez (Johnny Bravo) e Fernanda Baronne (The Big Bang Theory) dão voz aos protagonistas em português.

O Festival Eurovisão da Canção, chamado internacionalmente de Eurovision, é o maior fenômeno musical do continente europeu, alcançando quase 200 milhões de espectadores na Europa e mundo afora. Pela tamanha popularidade, vencer o Eurovision é a ambição de muitos artistas musicais europeus, já que vencer o festival que atrai milhões de espectadores na Europa é sinônimo de fama mundial, ou pelo menos estar a um passo dela, já que diversos artistas ficaram famosos mundialmente graças ao maior evento de música da Europa, como o ABBA, Céline Dion, Lena Landrut e vários outros.
Fonte: Divulgação/Youtube
Eurovision Song Contest – Double Trouble Scene

*Alerta de Spoiler*

O jovem Lars sempre teve um único sonho desde criança: vencer o Festival Eurovisão da Canção pela Islândia, seu país-natal, ao lado da amiga Sigrit. Ansioso por vencer o festival, o protagonista diz que essa talvez seja sua única chance de revelar seu talento ao mundo, e que a participação da Saga de Fogo (nome da dupla que ele formou com Sigrit) no evento é o único meio de manter sua cidade, o vilarejo de Húsavík, de pé. A dupla então participa das eliminatórias islandesas, que escolherá quem vai representar o país no Festival Eurovision, mas após problemas técnicos, a dupla falha, o que leva Lars a se recusar a participar de uma festa que ocorria em um barco em comemoração aos artistas que puderam participar do concurso islandês; porém, o mesmo barco onde ocorria a festa explode, matando todos os artistas a bordo, deixando apenas Sigrit e Lars como os únicos sobreviventes capazes de representar a Islândia no maior evento musical da Europa.

Ao chegar em Edimburgo, onde a edição do Festival vai acontecer, a dupla conhece diversos artistas europeus com talentos incríveis, mas vencer o festival por completo não será uma tarefa fácil, mas promete diversas aventuras e momentos humorísticos.

Fonte: Divulgação/Youtube
                                                                     Icelandic elves save Lars

Uma grande curiosidade que acerca o filme é a mitologia islandesa, especialmente na crença em elfos. Na segunda maior ilha da Europa, acredita-se que há mais duendes do que humanos, o que leva os islandeses a se preocuparem muito com os elfos em seu país, até mesmo várias obras são desviadas e até mesmo evitadas de serem construídas: um episódio de 2013 se destaca, já que um grupo de ativistas do Friends of Lava (Amigos de Lava) alegou que seria inaceitável a construção de uma rodovia entre um subúrbio da capital Reykjavik e a península de Alftanes porque isso incomodaria e perturbaria a igreja de elfos que havia no caminho.

Ao visitar o país, que se tornou um dos destinos mais cobiçados e caros para turistas, é recomendado que nunca se atire uma pedra em ninguém ou qualquer outro lugar, já que alguns montes de pedra encontrados na Islândia são tidos pelo povo como a residência dos elfos, e ainda é reforçado que ‘’nunca se sabe quando há um membro do ‘’povo oculto’’ por perto’’, ditado esse que também é reforçado em lugares como as Ilhas Faroé (território dinamarquês) e na Escócia. É tanta crença que nem os agricultores cultivam os campos ao redor para não incomodar aqueles seres mitológicos.

É tanta crença que nem os agricultores cultivam os campos ao redor para não incomodar aqueles seres mitológicos. Outra grande curiosidade é que na terra do gelo, quem diz que não é escritor, ainda será um dia.

Outra grande característica é que desde sua entrada nas competições do Festival Eurovisão da Canção em 1986, a Islândia nunca ganhou nenhuma edição do festival até agora, mas é muito aclamada pelos artistas que já representaram o país nas competições. O filme também foi muito bem recepcionado pela crítica e até mesmo chegou a disputar o Oscar de 2021 na categoria Melhor Canção Original, porém, o vencedor de melhor canção na edição do Oscar naquele ano foi o filme Judas e o Messias Negro.

Fonte: Divulgação/Youtube
Daði og Gagnamagnið – Think About Things (Eurovision 2020)

O filme da Netflix também se destaca pelas incríveis cenas das performances de Sigrit e Lars no Eurovision, chamando muito a atenção e cativando o público. Outra curiosidade a respeito do filme é que Rachel McAdams, que interpreta Sigrit, dubla as músicas gravadas por Molly Sandén, uma cantora pop sueca. Apesar da paródia, as músicas são realmente muito boas. Além disso, o filme também chega a abordar em segundo plano temas como a política de vencedores do Eurovision, a decisão de jurados e votos do público para decidir os países finalistas e até mesmo o regime político de outros países, além também da questão da homofobia.

Com fascinantes duas horas de duração, a mistura de comédia romântica com musical não deixa de ser puro entretenimento. É só não levar a sério que a experiência vai ser divertida. Quem conhece o humor característico dos filmes do Will Ferrell não vai se decepcionar. E se você procura um meio de descobrir culturas de outros países, ouvir músicas novas ou até mesmo se você estiver somente procurando um novo filme para assistir no seu tempo livre, Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars te espera só na Netflix. E aí? Será que você vai curtir?

 

 


Espalhe música por aí
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


         

Clique no banner e baixe nosso app

Você não pode copiar o conteúdo desta página

Podcast de ‘We’ve Got Tonight’ de Kenny Rogers e Sheena Easton Lembra da banda New Radicals? Por onde anda Vanessa Carlton? Coldplay, a revolução do rock alternativo Quem ér Harry Styles Quem é Lizzo? “Nothing is Lost” trilha do filme “Avatar: The Way of Water” FLO lança o single ‘Losing You’ Ringo Starr lança novo vídeo Tony Gordon lança álbum maravilhoso, “Black and White” PG Roxette lança “Pop-Up Dynamo!” Rihanna lança ‘Lift Me Up’, single da trilha sonora de Pantera Negra 2 Suricato lança álbum “Marshmallow Flor de Sal” Charlie Puth lança álbum ‘Charlie’ Vianney lança a faixa ‘Call on me’ com Ed Sheeran Aqua comemora 25 anos do álbum ‘Aquarium’ Shown Mendes libera ‘Heartbeat’ Após um hiato de 5 anos Paramore está de volta com novo single ‘This Is Why’ Bruce Springsteen anuncia novo álbum de covers “Only The Strong Survive” Joss Stone lança single de seu primeiro álbum natalino, ouça ‘What Christmas Means to Me’