fbpx

Rocketman: 5 motivos para assistir a biografia de Elton John

Rocketman e a história de Elton John

Lançado em 2019 com Taron Egerton de protagonista, Rocketman trouxa a biografia de Elton John para o cinema. A estreia foi em 16 de maio de 2019 em um festival, enquanto a estreia nos cinemas ocorreu em 22 de maio de 2019.

O filme retrata a carreira e a caminhada de Reginald Dwight até se transformar no Elton John que parou o planeta. Assim, o filme traz todos os percalços envolvidos na história, desde a infância turbulenta até o auge da fama.

Além de Taron, o elenco conta ainda com Jamie Bell, Bryce Dallas Howard, Richard Madden e John Reid.

 

Motivo 01: o ambiente onde ocorre a narração

Um dos pontos altos do filme sem dúvidas é a narração em primeira pessoa por parte do “Elton John”, entretanto, o que mais chama atenção não é exatamente isso. Sendo assim, nesse caso, o pódio fica com o ambiente onde passa toda essa narração.

Logo no início do filme já é possível entender o ambiente: uma casa de reabilitação, onde o personagem narra sobre sua vida enquanto nós ficamos sabendo do foco no vício.

Esse baque inicial com o futuro astro em uma casa de reabilitação traz de forma imediata uma aproximação com o público. Afinal, aqui entendemos que o filme vai muito além dos palcos e músicas brilhantes, retratando também os períodos difíceis do cantor.

 

Motivo 02: o foco no momento mais difícil da carreira de Elton John

Depois da percepção inicial da reabilitação, já fica evidente que o filme vai passar boa parte do tempo falando de um dos momentos mais difíceis da carreira do cantor: a luta contra os vícios. Dessa forma, chega a ser brilhante a condução de cada crise passada por ele.

Uma das cenas mais fortes de toda a produção é a cena de tentativa de suicídio de John, tentando se afogar em uma piscina. Alías, essas cenas de ápice do desespero foram confirmadas por conhecidos do cantor. Ou seja, apesar de não ter sido exatamente como descrito, as tentativas realmente aconteceram.

Ao que tudo indica, as cenas de momentos difíceis foram muito bem aceitas por pessoas que conhecem Elton John e inclusive o próprio. Assim, a narrativa em formato de flashbacks traz a sensação de uma autobiografia.

Outro ponto que chama atenção é a paleta de cores usadas pela produção, principalmente em momentos de flashback nas cenas. Com isso, o ar de algo mais antigo e nostálgico toma conta da cena.

Para a crítica, o mais importante é a forma como a trama coloca essa problemática do cantor dentro da trajetória do filme. Aqui, não se trata de vitismo e falsas acusações.

Durante todo o filme somos forçados pelo próprio personagem a entender que os infernos de Elton John eram apenas dele. E, no último caso, tinha uma infância conturbada ali atrás.

 

Motivo 03: as relações pessoais em Rocketman

Sem dúvidas, um dos grandes acertos do longa é a forma como trata as relações pessoais da vida e carreira de Elton John. Assim, casos como do marido, ou do melhor amigo até hoje, Bernie Taupin, puxam muito a atenção do telespectador.

Afinal, é graças a essas relações que conseguimos ter uma visão mais humanizada do cantor. Nesse caso, Taupin entrou na vida de Elton por conta de composições.

Mais especificamente, por conta de uma competição por uma vaga em uma gravadora.

É realmente comovente a forma como a amizade dos dois é tratada e apresentada durante todo o filme, principalmente ao trazer o amigo como um dos poucos confiáveis. Afinal, um assunto muito batido dentro da indústria musical é exatamente a falta de relações verdadeiras no meio.

Além disso, a forma como o longa apresenta o ex agente John Reid deixa claro as intenções do rapaz no início, que chegou no auge do seu sucesso e parecia com foco maior nesse lado da história.

Quanto aos pais do até então sonhador com o sucesso, o pai é tido como alguém sempre distante e pouco interessado. Entretanto, a mãe se afasta do filho ao saber sobre a sua homossexualidade.

 

Motivo 04: o teor musical

É claro que em um filme sobre a carreira e trajetória de Elton John, a música é um dos personagens principais da trama. Assim, muito se discute inclusive da possibilidade do filme sair para o teor musical.

De fato o filme não é um musical, mas apresenta diversas performances durante a trama, que na verdade são mais do que esperadas para um filme do cantor. Dessa forma, a medida certa também ocorre por aqui, coroando mais um dos acertos da direção.

Além disso, o filme levou para casa o Oscar de melhor canção original, em uma performance realizada pelo próprio Elton John.

Apesar do filme tentar ao máximo se manter na realidade das ideias e das histórias, é sempre bom lembrar que se trata de uma ficção, e precisa dar sua parcela disso. Assim, um dos pontos que fogem um pouco da linearidade é a forma como é trada a mudança de vida do cantor.

De uma hora para outra, o sucesso é atingido e o nome de Elton John é ecoado pelo mundo. De qualquer forma, não foge do tradicionalismo do cinema para esses casos.

 

Motivo 05: aclamação da crítica

Não é nem preciso acompanhar muito de perto o mundo cinematográfico para saber que a crítica nesse meio é muito forte. Afinal, muitas vezes são as reviews de grandes sites e críticos que determinam o sucesso ou o fracasso do filme.

No caso de Rocketman, o efeito não poderia ter sido melhor. Sendo assim, o filme carrega uma enxurrada de prêmios além do citado acima, o maior deles, o Oscar.

O protagonista do filme, Egerton levou o prêmio Globo de Ouro na categoria de melhor ator em filme musical ou comédia. Além disso, os protagonistas levaram o de melhor canção no 25º critics Choice Awards, além de melhor canção original no 92º Oscar.

Além dos prêmios físicos, Rocketman ganhou espaço mundial em todas as plataformas que fazem avaliações cinematográficas. Com isso, é sem dúvidas um dos grandes filmes biográficos.

É fã de Elton John ou Rocketman? Peça sua música preferida na nossa rádio e ajude a divulgar seus artistas preferidos. Assim, ela pode entrar no ranking das mais pedidas. Clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.