Gente é para brilhar: A real força social da música de Caetano Veloso

Gente é para brilhar: A real força social da música de Caetano Veloso
Música Social Brasileira

 
Play/Pause Episode
00:00 / 08:43
Rewind 30 Seconds
1X

Gente é pra brilhar. Não pra morrer de fome: A real força social da música de Caetano Veloso

Esse dia foi um dos que me ajudaram a decidir trabalhar com a área social. Essa lembrança de gente, música do Caetano Veloso, foi muito forte, muito marcante em minha memória e gostaria de compartilhar com vocês.

Existiu uma fundação, chamada Fundação Orsa, e eles faziam um trabalho com música, chamado projeto bate lata nos anos 90. Essa banda tocou certa vez em um evento para mil pessoas junto com nada mais nada menos que Caetano Veloso. Eram 60 crianças reunidas em um palco, com os batuques ao fundo e Caetano pronunciando as palavras gente é para brilhar, não para morrer de fome. Nesse momento vendo o Caetano no palco, a criançada toda batucando, junto com a percussão, aquela cena me acertou em cheio o coração. 

Naquele instante tive a certeza de que queria fazer aquilo da minha vida: fazer gente brilhar. Não queria entrar para a onda do social para viver o vitimismo, para ver o problema, mas sim fazer as pessoas “brilharem”, porque elas merecem. Creio que o bonito da letra do Caetano é que todos nasceram para brilhar, não somente para privilegiados, mas para todos, pois todos merecem. O Caetano era coadjuvante naquela história e era as crianças, com o batuque que estavam brilhando.

Todos emocionados, com a força daquela letra e daquela cena, agora trago um pouquinho dessa experiência e história para todos vocês.

Ouça esse e outros programas do Música Social Brasileira, com Marcelo Estraviz. É só dar um play e conferir!

Confira a letra e acompanhe com a música no podcast:

Gente olha pro céu
Gente quer saber o um
Gente é o lugar
De se perguntar o um
Das estrelas se perguntarem se tantas são
Cada, estrela se espanta à própria explosão

Gente é muito bom
Gente deve ser o bom
Tem de se cuidar
De se respeitar o bom
Está certo dizer que estrelas
Estão no olhar
De alguém que o amor te elegeu

Pra amar
Marina, Bethânia
Dolores, Leilinha
Suzana, Dedé
Gente viva, brilhando estrelas
Na noite
Gente quer comer

Gente que ser feliz
Gente quer respirar ar pelo nariz
Não, meu nego, não traia nunca
Essa força não
Essa força que mora em seu coração

Gente lavando roupa
Amassando pão
Gente pobre arrancando a vida
Com a mão
No coração da mata gente quer
Prosseguir

Quer durar, quer crescer
Gente quer luzir
Rodrigo, Roberto, Caetano
Moreno, Francisco
Gilberto, João
Gente é pra brilhar
Não pra morrer de fome

Gente deste planeta do céu de anil
Gente, não entendo
Gente nada nos viu
Gente espelho de estrelas

Reflexo do esplendor
Se as estrelas são tantas
Só mesmo o amor
Maurício, Lucila, Gildásio
Ivonete, Agripino
Gracinha, Zezé
Gente espelho da vida
Doce mistério

Vida, doce mistério
Vida, doce mistério
Vida, doce mistério

CADASTRE SEU E-MAIL PARA RECEBER CONTEÚDOS INCRÍVEIS COMO ESTE DIRETO EM SEU E-MAIL.

Marcelo Estraviz

Empreendedor social, palestrante e escritor, é fundador do Instituto Doar e conselheiro do Greenpeace, da Cidade Democrática e do Instituto Filantropia. Autor de 4 livros, entre eles, “Pause” sobre suas experiencias sabáticas.