Nosso dia está chegando

Dia 05 de dezembro é o dia internacional do voluntariado. Portanto é nosso se você é um voluntário, se não é, não tem problema, pode comemorar junto conosco que será muito bem-vindo.

Isso é uma das dezenas de coisas que me atraem no voluntariado, é uma das poucas atividades, eu não conheço outra, que é praticada por todas as religiões, todas as raças, todos os gêneros, todos os partidos políticos, ateus, apolíticos, todas as classes sociais e culturais e por praticamente todas as idades. Não é incrível, é uma união total, sem qualquer tipo de discriminação. Lógico que como tem “as pessoas” envolvidas no processo, temos sim os desvios de conduta, mas que no geral passam desapercebidas, pois a grandiosidade das obras feitas pelos voluntários do mundo todo está acima dessas “picuinhas” que são geradas de vez em quando. Chamo-as de picuinhas, não pelo que são, mas por quem são geradas, normalmente pessoas que ainda não descobriram o prazer de fazer o outro feliz com sua atenção e cuidado.

Quer melhor exemplo do que este para nossa população, nossas crianças, para os políticos, governantes, enfim para todos, um exemplo de congraçamento que nem mesmo as melhores datas comemorativas nos trazem, o natal é divergente em algumas religiões, o ano novo chega em data diferente para os chineses, pascoa também tem significado diferente para muitos, carnaval é uma marca muito brasileira, entre outras comemorações que não são universais. O voluntariado é universal, é entendido da mesma forma em todos os cantos do mundo. Me repito, deveria ser o modelo adotado pelos governantes do mundo todo, unificação de propósitos, o bem do mundo.

Vamos fazer nossa parte e continuar semeando esta compreensão por onde andarmos e tentar fazer com que os não “convertidos” possam se sensibilizar por uma causa para chamar de sua. Por favor o “convertidos” é só uma brincadeira, não pertencemos a uma seita ou corrente ou qualquer coisa assim.

Plantamos o bem pelo mundo afora, ajude-nos a plantar e todos colheremos juntos os frutos.

Roberto Ravagnani

Construindo Cidadania O autor é Roberto Ravagnani, palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor de voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea e Membro Engage for business. www.robertoravagnani.com.br