Tina Turner e a relação de "The Best" com Ayrton Senna

Tina Turner e a relação de “The Best” com Ayrton Senna

Tenho escrito muitas coisas da velha guarda da música mundial e tenho avaliado isso como um exercício de cronologia, considerando que a música contemporânea também tem suas pérolas e grandes revelações. Mas acaba sendo inevitável não navegar por estas ondas clássicas pela quantidade incrível de músicas que escreveram a história como “simplesmente as melhores”.

A viagem desta vez vai até 1989 onde encontramos um dos maiores nomes da música mundial conhecida como a rainha do rock’n roll  Tina Turner (Anna Mae Bullock, seu nome real), uma  cantora, compositora, dançarina e atriz nascida nos Estados Unidos e que já está próxima de completar seus 78 anos de vida os quais passou por altos e baixos, porém, construiu uma carreira de sucesso tornando-se um ícone mundial com graças à sua musicalidade, voz marcante, performance vibrante e músicas históricas como “A Fool in Love”, em 1959 e “River Deep – Mountain High”, em 1960, nesta época como dupla “Ike & Tina Turner”.

Seu primeiro álbum solo veio em agosto de 1974, “Tina Turner Turns The Country On” e até hoje já são 12 álbuns e 68 singles lançados ao longo da carreira, fora as compilações e participações. Com tanto single assim fica até difícil dizer qual é a mais legal da cantora, mas as pessoas são unânimes quando o assunto é “Você conhece essa?”. Quem nunca ouviu clássicos como “I Don’t Wanna Lose You”, “Private Dancer”, “What’s Love Got To Do With It”, e a mágica “We Don’t Need Another Hero”, trilha sonora do brilhante filme “Mad Max 3: Além da Cúpula do Trovão”, dirigido por George Miller e George Ogilvie e conta no elenco com Mel Gibson e a própria Tina Turner.

Bom, agora qual a relação de Tina Turner e Ayrton Senna? Basicamente nenhuma, afinal Tina apenas tinha Senna como um ídolo, mas foi com a música “The best” do álbum “Foreign Affair” de 1989 que essa relação associativa passou a ter ainda mais relevância. Em 1993 quando a cantora encerrava sua turnê na Austrália,  ela teve o coincidente prazer de ter Senna na plateia, afinal ele havia acabado de ganhar  o GP de Adelaide e fora ao show com a sua namorada Adriane Galisteu. Com toda sua admiração por Senna, ao vê-lo na plateia, Tina Turner não pensou duas vezes e o chamou para subir ao palco e disse: “Sou fã dele e estou emocionada”, e em seguida cantou a música “The best” (Simply The Best) ou em bom português, “simplesmente o melhor”.

A música não foi feita para ele, foi escrita por Mike Chapman e Holly Knight, originalmente incluída no album Hide Your Heart (Notes From América, no Brasil) de Bonnie Tyler, a regravação por Tina ficou esplendorosa com um lindo solo de sax e a homenagem marcou a música para sempre, sendo associada à imagem de Ayrton Senna que, sem dúvidas alguma, a recebeu merecidamente, afinal de contas ele era sim “The Best“.

Ouça a música na íntegra.